Grupo de jovens é preso por briga na Avenida Paulista

Por volta das 5h30, eles agrediram três pessoas por motivos desconhecidos

Paulo R. Zulino, Agencia Estado

17 de novembro de 2007 | 14h04

Grupo de jovens foi detido na madrugada deste sábado, 17, pela Polícia Militar na Avenida Paulista, em São Paulo. As informações dão conta de que, por volta das 5h30, por motivos ainda ignorados, eles teriam agredido três outros jovens. Um adolescente ficou ferido e foi atendido no Pronto Socorro do Hospital das Clínicas e dispensado em seguida. Segundo informações da polícia, todas as pessoas envolvidas já foram liberadas no final da tarde deste sábado, e serão submetidas a exame de corpo de delito. Os agressores e as vítimas (um rapaz de 26 anos, e duas moças, ambas de 24 anos) prestaram depoimento neste sábado no 78º Distrito Policial dos Jardins. Com um dos jovens, foi apreendido o livro Diário de um Skinhead e um soco inglês. Contudo, não está oficialmente confirmado que os acusados das agressões façam parte de grupos skinheads.   Testemunhas confirmam que o mesmo grupo também agrediu um negro na mesma noite. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Segurança Pública, as testemunhas foram ouvidas no 78º Distrito Policial dos Jardins pelo Alexandre Jorge Daur Filho. Elas contaram que, antes do episódio com os três universitários, o grupo agrediu um rapaz negro, que passava pela Rua da Consolação, com pontapés. Segundo as pessoas que prestaram depoimento, o rapaz conseguiu escapar.   Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Segurança Pública, não chegou a ser registrado boletim de ocorrência no 78o. Distrito Policial dos Jardins. Por se tratar de ação de menor poder ofensivo, foi lavrado um termo circunstanciado. Histórico No início do mês, quatro skinheads que portavam armas brancas foram detidos na Rua Augusta, região central de São Paulo. No mês passado, um balconista foi assassinado a facadas quando se negou a dar desconto num pedaço de pizza a skinheads no Parque Dom Pedro II, também na área central da capital paulista.   Matéria ampliada às 18h21

Tudo o que sabemos sobre:
violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.