Grupo monta acampamento cigano no Lollapalooza

O grupo nova-iorquino Gogol Bordello instaurou um verdadeiro acampamento cigano no Jockey Club, em São Paulo, no primeiro grande show da tarde no Lollapalooza Festival. Uma garra sustentada por uma combinação inusitada de acordeão, violino e guitarra, mais uma gritaria punk de bordões ativistas, e a multidão levantou uma nuvem de poeira no local.

JOTABÊ MEDEIROS, Agência Estado

08 Abril 2012 | 16h06

Liderado pelo ucraniano Eugene Hutz, um expatriado que praticamente já domina a noite da Lapa, no Rio, onde tem casa, o Gogol Bordello já veio ao Brasil duas vezes para tocar. Dessa vez, não trouxe suas dançarinas de apoio, mas o público compensou com uma verdadeira farra coletiva. O publico foi à loucura já na segunda música, Revolution Has Just Begun. Instalaram uma roda de mosh na frente do palco, e Hutz cantou um trecho de "Ai se eu te Pego", de Michel Teló. "Where are you now, my companjeira", diz uma das músicas de Hutz, em uma espécie de esperanto musical que todo mundo entende perfeitamente, e não se faz de rogado.

Mais conteúdo sobre:
Lollapaloozaabertura

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.