Grupo Pão de Açúcar concentra expansão em Minimercado Extra

O Grupo Pão de Açúcar elegeu a bandeira Minimercado Extra como um dos destaques do plano de expansão da companhia para o próximo ano, quando devem ser inauguradas 100 lojas sob esse formato, conhecido como supermercado de proximidade.

VIVIAN PEREIRA, Reuters

19 Dezembro 2012 | 12h14

A maior varejista do país concluiu este ano as conversões de lojas no antigo formato Extra Fácil para Minimercado Extra, que chegou a 100 unidades em dezembro. Até o fim de 2012, devem ser abertas outras cinco unidades, totalizando 105 lojas, a maior parte delas concentradas em São Paulo.

Para 2013, a projeção é de 100 aberturas de lojas Minimercado, afirmou o diretor de Relações Corporativas e de Relações com Investidores do grupo, Vitor Fagá, em encontro com analistas e investidores nesta quarta-feira.

"Vamos focar muito no desenvolvimento dessa bandeira nos próximos anos", acrescentou o executivo. Este ano, foram abertas 44 unidades de Minimercado, enquanto o restante foi equivalente a conversões.

"O consumidor tem reduzido as idas ao supermercado em cerca de 4 por cento... No caso dos hipermercados, essa redução é mais significativa, pela existência do supermercado de proximidade", disse o diretor de Negócios do Varejo do grupo, José Roberto Tambasco, assinalando que o minimercado requer "menor investimento e garante retorno mais rápido".

A empresa também tem dado mais atenção ao formato de "atacarejo", segmento no qual planeja investir mais de 1 bilhão de reais nos próximos três anos para dobrar seu tamanho.

Na semana passada, o diretor de autosserviço e presidente do Assaí --bandeira de atacarejo do Pão de Açúcar--, Belmiro Gomes, disse à Reuters que o grupo espera inaugurar 60 unidades nesse formato até 2015, dobrando a quantidade atual de lojas.

METAS EM LINHA

O Pão de Açúcar informou também nesta quarta-feira que deve encerrar 2012 com investimentos ao redor de 1,8 bilhão de reais, em linha com o previsto pela companhia no início do ano.

"Temos bastante clareza em atingir os 'guidances' traçados para este ano", disse Fagá.

Em termos de expansão da área de vendas, o executivo afirmou que o crescimento deve ser de cerca de 6 por cento no segmento alimentar, no piso da projeção traçada, de 6 a 6,7 por cento.

"Expansão é um dos nossos principais objetivos para 2013... Também queremos ampliar participação de eletroeletrônicos nos hipermercados e fortalecer os pontos de venda para atender o aumento das refeições fora de casa", acrescentou Tambasco, sobre à implantação de restaurantes nas lojas.

O Pão de Açúcar ainda não divulgou projeções para 2013, o que deve ocorrer ainda no primeiro trimestre do próximo ano, segundo os executivo.

Mais conteúdo sobre:
CONSUMO PAODEACUCAR MINIMERCADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.