Grupo permanece em frente ao Palácio dos Bandeirantes

Cerca de dez manifestantes permaneciam em frente ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo de São Paulo, na tarde desta terça-feira. De acordo com a assessoria do governo do Estado, não houve nenhum pedido de negociação ou encontro com autoridades por parte do grupo, que ocupa uma das entradas do prédio desde a noite desta segunda-feira, 17. Após a quinta manifestação contra o aumento do valor das tarifas de transporte coletivo na capital paulista, que reuniu mais de 50 mil pessoas, segundo estimativa da Polícia Militar, um grupo de 30 manifestantes tentou invadir o palácio, mas foi repelido com bombas de gás lacrimogêneo.

GABRIELA VIEIRA, Agência Estado

18 de junho de 2013 | 15h48

Nesta terça-feira, 20 manifestantes amanheceram em frente à sede do governo paulista, que fica no Morumbi, zona sul da capital. Eles chegaram a interditar parte da Avenida dos Bandeirantes, no sentido centro. Durante a madrugada, o grupo manteve contato com apoiadores por meio das redes sociais e pediu reforço humano, de água e comida. Ainda de acordo com a assessoria do palácio, uma equipe de funcionários trabalha para limpar a fachada do prédio, que foi pichada e teve cartazes colados durante o protesto.

Tudo o que sabemos sobre:
protestosSPpalácio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.