Grupo político de Marina nega ter decidido sobre 2º turno e anuncia decisão para 5ª

A Rede Sustentabilidade, grupo político da candidata derrotada à Presidência pelo PSB, Marina Silva, negou em nota nesta terça-feira que já tenha tomada uma decisão sobre o apoio no segundo turno da eleição presidencial.

REUTERS

07 de outubro de 2014 | 18h37

A nota foi divulgada após informações divulgadas na mídia afirmarem que Marina já havia decidido o apoio ao candidato do PSDB, Aécio Neves, que enfrentará a petista Dilma Rousseff na segunda rodada de votação, marcada para 26 de outubro.

"Ao contrário do que tem sido afirmado no noticiário nacional, nem a Rede Sustentabilidade, nem Marina Silva definiram seu posicionamento político sobre o segundo turno das eleições presidenciais", diz a nota distribuída pela Rede.

Mais cedo, nota da coligação que apoiou a candidatura de Marina ao Planalto afirmou que a aliança de partidos que compôs a chapa se reunirá na quinta para construir um posicionamento conjunto sobre o o segundo turno.

"Tanto a Rede quanto Marina, neste momento, estão dedicados a ouvir e dialogar com seus pares para que, juntos, possam chegar a um consenso sobre qual posição tomar diante do cenário nacional. Portanto, as notícias divulgadas até o momento não passam de especulações", afirma a nota. "Uma posição oficial da Rede Sustentabilidade acerca do pleito só será divulgada na próxima quinta-feira."

O PSB, partido ao qual Marina se filiou e que liderava a coligação, se reunirá na quarta-feira para discutir a posição para o segundo turno da disputa.

(Reportagem de Eduardo Simões)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.