JB Neto/AE
JB Neto/AE

Grupo protesta contra morte de brasileiro na Austrália

Cerca de 100 pessoas ocupavam, por volta das 13h30 deste sábado, 31, todas as faixas de rolamento do sentido Paraíso da Avenida Paulista, de acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), em protesto contra a morte do brasileiro Roberto Laudisio Curti, morto em Sydney, na Austrália, no último dia 18.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

31 Março 2012 | 14h00

Segundo a CET, o grupo saiu em passeata por volta das 12h30, da Alameda Santos, altura do número 700, onde está localizado o consulado da Austrália, em direção à Avenida Paulista. Os manifestantes ocuparam o sentido Consolação da via e agora retornam pelo outro sentido, segundo a CET.

A passeata provocava congestionamento nos dois sentidos. Na direção do Paraíso, o trânsito estava lento em 1,1 km entre as alamedas Joaquim Eugenio de Lima e João Manuel e do outro lado entre a Alameda Joaquim Eugenio de Lima e Praça Oswaldo Cruz.

Roberto morreu após levar choques de Taser, após sair de uma loja conveniência de onde teria levado um pacote de biscoito. O roubo teria provocado a perseguição policial que resultou na morte do estudante.

Mais conteúdo sobre:
protesto morte Austrália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.