Guarda Municipal e mulher são mortos a tiros

O subcomandante da Guarda Civil Municipal de Mairinque (SP), Laércio Souza Lanes, de 42 anos, e a mulher dele, Lindalva Prado Lanes, foram mortos a tiros dentro de casa na noite desta sexta-feira (9), por volta das 20h, no bairro Jardim Vitória, informou a Polícia Civil.

SARAH BRITO, ESPECIAL PARA AE, Agência Estado

10 de agosto de 2013 | 15h13

O filho do casal, de 10 anos, também foi baleado na cabeça. Ele foi socorrido e continua internado em estado grave no Hospital Regional, em Sorocaba (SP). Ele deve passar ainda neste sábado por uma cirurgia para retirada da bala que está alojada na cabeça.

Segundo a Polícia Militar (PM), o caso chegou à corporação como roubo seguido de morte, pois os dois carros do casal foram levados após o crime. Um deles foi capotado pelos quatro criminosos a cerca de 100 metros da casa. Mesmo com o acidente os suspeitos conseguiram fugir. O outro carro foi encontrado queimado em uma estrada de terra.

A Polícia Civil não tem informações sobre o que teria motivado o crime, mas não descarta a hipótese de vingança contra o guarda ou latrocínio. Ainda ninguém foi preso.

Tudo o que sabemos sobre:
CrimeMairinqueSPmorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.