Guarujá ilumina trecho de Pitangueiras para surfe noturno

Surfistas poderão praticar o esporte à noite e prefeitura terá policiamente noturno próximo ao Morro do Maluf

Rejane Lima, do Estadão,

06 de outubro de 2007 | 11h12

Os surfistas de Guarujá comemoraram com danças havaianas, pinturas no corpo e saudações de "Aloha", uma obra que foi aguardada por pelo menos 20 anos. A prefeitura inaugurou na sexta-feira, 5, uma iluminação especial na Praia de Pitangueiras que vai permitir a prática do surfe noturno em uma área de dois mil metros quadrados próxima ao cantão do Morro do Maluf, um dos redutos dos amantes das ondas da cidade. O secretário de Serviços Públicos, Rogério Lima Neto, explica que a iluminação consiste em oito torres, cada uma com dois refletores de mil watts cada. "Todo o sistema tem regulagem de tempo, ''timer'', e poderá funcionar das 5h às 22h ou das 7h às 24h, a associação dos surfistas que vai definir o melhor período", disse.   O prefeito Farid Said Madi (PDT) disse que não foi difícil viabilizar a obra, que custou R$ 62 mil e demorou 45 dias para ficar pronta. "O que faltava para sair era vontade política mesmo, mas o mérito não é só da Prefeitura e da Câmara, mas de toda a comunidade do surfe que nunca desistiu desse sonho", disse.   O fabricante de pranchas Francisco José Chiarella, o Thyola faz parte desse grupo que insistiu para que o projeto do surfe noturno se consolidasse. Aos 55 anos, Tyhola surfa desde 1966. "Queremos essa iluminação há muitos anos, mas de um tempo para cá ela se torna cada vez mais necessária. A gente trabalha o dia inteiro e às vezes não dá tempo de surfar, agora, o mar estando bom, pretendo surfar todas as noites", disse.     Segundo o secretário Lima Neto, para reforçar a segurança, o projeto surfe noturno terá guarda vidas do Corpo de Bombeiros, surfistas da comunidade treinados para orientar os iniciantes e realizar salvamentos, além da presença de guardas municipais na praia. Uma das câmeras do sistema de monitoramento da prefeitura também é capaz de filmar toda a área do cantão do morro do Maluf.

Tudo o que sabemos sobre:
Guarujá

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.