Guaxinins assassinos aterrorizam cidade nos EUA

Um grupo feroz de guaxinins já matou 10 gatos, atacou um cachorro e mordeu uma mulher, que precisou tomar vacina contra raiva, informam moradores da cidade de Olympia. Alguns já andam com spray de pimenta para afastar os vândalos mascarados, e a mulher que foi mordida agora só sai à noite levando um cano de metal."É uma nova raça", disse Tamara Keeton, que com a amiga Kari Hall iniciou uma patrulha antiguaxinim. "São guaxinins urbanos, e não têm medo". Tony Benjamins, cuja família perdeu dois gatos para a quadrilha, disse ter comprado um cachorro grande, mestiço de pastor alemão e rottweiler, para manter os roedores à distância.Um dos objetivos da patrulha é convencer as pessoas a parar de dar comida aos guaxinins e a manter seus animais de estimação e a comida dos bichos dentro de casa.Lisann Rolle conta ter passado a carregar o cano de ferro quando sai de casa depois de ter sido mordida por guaxinins, ao tentar salvar sua gata de um ataque. A população considera os ataques chocantes porque, no passado, os guaxinins chegavam perto dos gatos sem nenhum problema. "Nós adorávamos os guaxinins. Eles têm filhotes nesta época do ano, e eram tão fofinhos", diz Benjamins. "Mas neste ano, eles focaram doidos".Os ataques, todos executados dentro de uma área de três quarteirões da Trilha Natural Garfield, são altamente incomuns, disse Sean O. Carrell, um coordenador de vida silvestre do departamento estadual de Caça e Pesca, acrescentando que caçadores poderão ser chamados para remover os animais. "Nunca tinha ouvido falar em 10 gatos mortos. Vamos ter de acompanhar isso".Enquanto isso, os moradores contrataram Tom Brown, um controlador de pragas silvestres, para pôr armadilhas, mas em seis semanas ele só pegou um guaxinim. Ele e Carrell dizem que os guaxinins instruem os filhotes - e uns aos outros - a evitar armadilhas.Brown disse já ter visto bandos de guaxinins antes, mas nunca um tão interessado em matar. "Eles estão no comando", declarou.

Agencia Estado,

22 de agosto de 2006 | 14h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.