Guiné diz que projeto Simandou da Rio Tinto não está congelado

O projeto da Rio Tinto de uma mina de ferro em Simandou, na Guiné, não foi paralisado, disse o ministro de Minas nesta terça-feira, após fontes do governo terem dito à Reuters que a mineradora global planeja reduzir investimentos e cortar postos de trabalho no projeto.

Reuters

12 de março de 2013 | 10h07

"Absolutamente o projeto não foi congelado", disse o ministro Mohamed Lamine Fofana, acrescentando que a Guiné tem os meios e a experiência para levar o projeto adiante.

Três fontes, incluindo um ministro, disseram à Reuters na segunda-feira que executivos da Rio Tinto tinham anunciado um congelamento nos investimentos no projeto, durante reunião como presidente da Guiné, Alpha Condé, e com o ministro de Minas.

(Reportagem de Clara Ferreira-Marques)

Tudo o que sabemos sobre:
MINERACAOGUINERIOTINTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.