Há 226 espécies desprotegidas no Peru e na Bolívia

Ameaçados

O Estado de S.Paulo

27 de janeiro de 2012 | 03h07

A lista de mamíferos marinhos que vão parar nas mesas das pessoas inclui golfinhos, leões-marinhos, focas, narvais, botos e delfins.

Cientistas concluíram um novo levantamento das espécies presentes nas regiões peruanas e bolivianas dos Andes e da Amazônia.

O resultado, publicado na revista científica BMC Ecology, mostra que 226 espécies endêmicas vivem em regiões desses países que carecem de qualquer tipo de proteção.

Espécies endêmicas ocorrem apenas em áreas específicas. Por isso, são especialmente vulneráveis a mudanças ambientais.

Os pesquisadores analisaram dados reunidos no último século por exploradores e biólogos, relacionando-os a dados de georreferenciamento baseados na topografia da região, em imagens de satélites e em modelos de predição das mudanças climáticas.

A região abriga uma enorme riqueza de espécies, mas sofre com um processo acelerado de alteração dos ecossistemas.

Foram analisados cerca de 7 mil registros individuais de espécies. No total, foram encontrados 115 pássaros, 55 mamíferos, 177 anfíbios e 435 plantas, dispostos sobre um mapa da região.

Vulnerável

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.