Haddad critica Serra por índice da rede municipal

O candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, usou o resultado abaixo da meta da rede municipal de ensino no Ideb como munição contra o candidato tucano, José Serra, e seu vice, Alexandre Schneider (PSD), ex-secretário de Educação de Gilberto Kassab (PSD).

BRUNO LUPION, O Estado de S.Paulo

16 de agosto de 2012 | 03h05

Segundo o Ideb, as escolas do município tiveram nota 4,8 ao final da 4.ª série, ante uma meta de 4,9, e nota 4,3 ao final da 8.ª série, também inferior à meta de 4.6.

A solução apontada pelo petista para melhorar a educação municipal e superar a meta do Ideb até 2013 é a mesma que tem apresentado para os setores de transporte, moradia e saúde: mais parcerias com o governo federal. Haddad prometeu trazer os programas Universidade Aberta do Brasil, que oferece cursos de pós-graduação a professores da rede pública, e o Mais Educação, para instituir o ensino integral nas escolas com pior desempenho.

Haddad, ex-ministro da Educação, recusou-se a comentar as medidas em estudo pelo atual chefe da pasta, Aloizio Mercadante, para reverter a estagnação do ensino médio em todo o País, também apontada pelo Ideb. Em nota, a Secretaria Municipal de Educação afirmou que a rede municipal cresce "de forma sólida", o que revelaria "o acerto de suas políticas".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.