Hannah e Suas Irmãs tem a marca do melhor Woody Allen

Annie Hall pode ser uma personagem decisiva na obra de Woody Allen e, pelo filme que leva seu nome - rebatizado como Noivo Neurótico, Noiva Nervosa, no Brasil -, o ator e diretor foi aclamado pela Academia de Hollywood em 1977. Annie Hall venceu nas categorias de filme, diretor, atriz (Diane Keaton) e roteiro (Allen e Marshall Brickman).

Luiz Carlos Merten, O Estadao de S.Paulo

25 de novembro de 2009 | 00h00

Nove anos depois, outro filme de Woody Allen com nome de mulher - Hannah e Suas Irmãs - valeu ao artista seu segundo Oscar de roteiro, somado a outros dois para os melhores coadjuvantes, Michael Caine e Dianne Wiest. Hannah e Suas Irmãs é o atraente programa de hoje do Telecine Cult, às 22 horas. Passa domingo, às 16 horas, na retrospectiva de Woody Allen no Centro Cultural Banco do Brasil.

O filme gira em torno desta família. Hannah e suas irmãs, os pais, os relacionamentos complicados. O próprio Allen faz o ex-marido hipocondríaco de Hannah, Dianne Wiest é sua irmã autodestrutiva. Mas é a própria Hannah que fica com o espectador. Ela representa o afeto, o equilíbrio. Woody Allen fez filmes melhores, mas esse foi seu presente de amor a Mia Farrow, com quem estava casado. Os problemas do casal estavam longe. Hannah, de tão perfeita, é um sonho de mulher.

Yu-Gi-Oh! O Filme

14h45 no SBT

(Yu-Gi-Oh! The Movie). Japão, 2004. Direção de Hatsuki Tsuji.

Demônio que ressurge nas areias do Egito planeja se vingar de Yugi. O garoto possui um jogo de cartas muito especial. Na verdade, trata-se de um dispositivo de poderes mágicos, capaz de alterar o curso da história e devolver o demo ao inferno do qual não deveria ter saído. A animação é japonesa, o que significa que possui um visual diferente do que o público está acostumado a ver na Disney (ou na DreamWorks). Reprise, colorido, 90 min.

Meu Amigo, O Pé Grande

15h40 na Globo

(Bigfoot). EUA, 2008. Direção de Kevin Tenney, com Richard Tyson, Adam Raque, Nicole Badaan, Kenyon Dudley, Brandon Gibson, Andrew Chase.

Depois de ser jogado de uma ponte pelos dois brigões da escola, garoto vai para a floresta e faz um novo amigo, o Pé Grande. Só que os brigões reaparecem e agora querem prender a criatura de mais de dois metros, para exibi-la como atração de circo. Comédia de aventuras, meio sem graça, para dizer a verdade. Inédito, colorido, 100 min.

Munique

21h30 na Globo

(Munich). EUA, 2005. Direção de Steven Spielberg, com Eric Bana, Daniel Craig, Ciaran Hinds, Mathieu Kassovitz, Hanns Zischler, Ayelet Zurer, Geoffrey Rush, Michael Lonsdale, Mathieu Amalric.

No biênio 2004/2005 e sem fazer uma só referência direta ao 11 de Setembro, Steven Spielberg realizou uma trilogia informal - formada pelos filmes O Terminal, Guerra dos Mundos e o cartaz de hoje da Globo -, que expressa melhor que quaisquer outras obras o impacto que o combate ao terrorismo, na era George W. Bush, teve sobre a sociedade dos EUA. Munique se baseia no ataque aos atletas israelenses, na Olimpíada de 1972. Eric Bana faz o agente que perde a alma ao caçar, um a um, os terroristas. Reprise, colorido, 164 min.

As Feras da Música

22 h na Rede Brasil

(The Cheetah Girls). EUA, 2005. Direção de Oz Scott, com Raven, Adrienne Bailon, Sabrina Bryan, Kiely Williams.

Quatro adolescentes que ensaiam para o campeonato de talentos da escola são descobertas por um empresário que, a primeira coisa que faz, é estimular sua rivalidade, para separá-las com promessas de sucesso. Baseado na série de livros escritos por Deborah Gregory, este musical do Disney Channel arrebentou na TV dos EUA. Mesmo assim, não espere muito. Reprise, colorido, 93 min.

Máquina Quase Mortífera

1h05 na Rede Brasil

(National Lampoon"s Weapon). EUA, 1993. Direção de Gene Quintano, com Emilio Estevez, Samuel L. Jackson, Jon Lovitz, Tim Curry, Kathy Ireland, William Shatner.

Paródia da série Máquina Mortífera, com Emilio Estevez e Samuel L. Jackson fazendo dupla de policiais inspirada em Mel Gibson e Danny Glover. Ambos investigam a morte de uma agente e descobrem um complô dentro da polícia. Dá para rir (um pouco). Reprise, colorido, 97 min.

Intercine

1h55 na Globo

A emissora exibe o preferido do público entre - Antes Só do Que Mal Acompanhado, de John Hughes, com Steve Martin, John Candy, Laila Robins, Michael Mckean, Kevin Bacon e Dylan Baker, sobre homem que atravessa os EUA na companhia de um chato, recorrendo a todos os meios de transporte para tentar chegar em casa para a festa do Dia de Ação de Graças ; e Espírito Selvagem, de Billy Bob Thornton, com Matt Damon, Henry Thomas, Penelope Cruz, Lucas Black, Sam Shepard e Bruce Dern, sobre jovens texanos que, após a 2ª Guerra, tomam o rumo do Sul, em busca de aventuras, terminando por se envolver com mexicana sexy.

Mente Assassina

2h25 na Rede Brasil

(Seizing Me). EUA, 2002. Direção de Halfdan Hussey, com Lisa Keller, Howard Antony, Kathy Garver, Bob Rumnock, Andrea Marcellus.

Assassino profissional apaixona-se pela mulher que foi contratado para eliminar. Isso o deixa vulnerável aos olhos de seus inimigos. Parece interessante, mas é só mais um filme de ação à base de tiroteios e perseguições. Reprise, colorido, 94 min.

Amanhã

A emissora exibe amanhã, no Intercine, o preferido do público entre - A Arte do Crime, de Jim Amatulli, com Virginia Madsen, Rick Rossovich, Daniel Von Bargen e Eddie Mills, sobre sexy agente de seguros que se liga a dono de galeria para roubar obras de arte (EUA, 2003, fone 0800-70-9011); e O Garoto de Harvard, de James Toback , com Adrian Grenier, Sarah Michelle Gellar, Joey Lauren Adams e Eric Stoltz, sobre jogador universitário que, estimulado pela namorada, propõe acordo à Máfia para manipular o resultado de um jogo importante (EUA, 2001, fone 0800-70-9012).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.