Havana não libera visto para repórter do 'Estado' entrar

O jornal Granma, órgão oficial do Partido Comunista de Cuba, informou ontem que 797 jornalistas de 295 meios de comunicação de 33 países cobrirão a visita de Bento XVI em Santiago e Havana, de hoje a quarta-feira. "Apesar dos obstáculos que nosso país enfrenta, por causa do bloqueio, foram criadas todas as condições para a imprensa divulgar a visita do sumo pontífice", garantiu o jornal.

O Estado de S.Paulo

26 Março 2012 | 03h02

O repórter José Maria Mayrink, do Estado, não conseguiu visto para viajar a Cuba. O governo não negou nem concedeu o visto, depois de ter recebido a solicitação no dia 16 de janeiro. Mayrink já esteve em Cuba quatro vezes como jornalista.

A Embaixada de Cuba alegou, em fevereiro, que a demora de uma decisão se devia ao acúmulo de serviço, por causa da visita da presidente Dilma Rousseff a Havana, em 30 de janeiro. Embora o governo cubano informasse que a decisão sairia a tempo, o prazo se esgotou sem resposta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.