HC testará redução de estômago em diabéticos

O Hospital das Clínicas da USP vai testar dois tipos de cirurgias de redução de estômago em pacientes com diabete tipo 2 que tenham índice de massa corporal (IMC) entre 27 e 35 - considerado sobrepeso e não obesidade mórbida.

AE, Agência Estado

12 de fevereiro de 2011 | 08h50

Uma das cirurgias é a polêmica gastrectomia vertical com interposição de íleo. No HC, há um protocolo de pesquisa aprovado pelo comitê de ética do hospital e a técnica será feita gratuitamente. Além da gastrectomia, os médicos também vão testar o by-pass gástrico, amplamente reconhecido e indicado para a maioria dos pacientes obesos.

Com isso, a equipe do HC quer demonstrar que diabéticos não obesos, com IMC entre 27 e 35, podem se beneficiar e até se curar da doença. Hoje, o consenso da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) recomenda a cirurgia de redução de estômago apenas no tratamento de doentes com IMC maior que 35. Segundo pesquisa, pelo menos um terço dos diabéticos tipo 2 tem IMC entre 30 e 35. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
cirurgiaobesidadediabetes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.