Leonardo Soares/AE-27/10/2010
Leonardo Soares/AE-27/10/2010

Hebe deixa o SBT após quase 25 anos

Apresentadora leu carta de despedida ontem, ao gravar o último programa. RedeTV! É destino cotado

Cristina Padiglione e Alline Dauroiz, O Estado de S.Paulo

14 de dezembro de 2010 | 00h00

Hebe Camargo anunciou ontem, ao fim da gravação de seu programa, que está deixando o SBT, após quase 25 anos. Ela estreou lá em 4 de março de 1986. "É hora de mudar", disse, em carta lida ao público, "ir em busca de novos desafios". O programa está previsto para ir ao ar no dia 27, mas a direção do SBT ainda não confirma se exibirá a despedida da apresentadora.

Ao Estado, o sobrinho e empresário de Hebe, Cláudio Pessutti, negou que ela tenha destino certo em outro canal. No sábado passado, Hebe esteve nos estúdios da Globo no Projac para receber o Troféu Mário Lago, homenagem do Domingão do Faustão. "Claro que adoraria trabalhar na Globo, qualquer artista gostaria de trabalhar aqui", disse ela na ocasião, brincando.

A Globo, por meio de sua assessoria de imprensa, nega que os novos desafios de Hebe estejam lá. A bolsa de apostas está voltada agora para a RedeTV! - Hebe tem excelente relacionamento com o dono da emissora, Amílcare Dallevo, que compareceu ao auditório da loira no início do ano, quando ela retomava o expediente após dar início a um tratamento contra o câncer.

De cinco anos para cá, Hebe recusou pelo menos duas propostas concretas da Record, embora tenha manifestado diversas vezes insatisfação com as decisões de Silvio Santos. As sucessivas mudanças de horário de seu programa na grade do SBT, por exemplo, já foram motivo de desabafo no ar. Só neste ano, a atração da loira trocou duas vezes de horário.

Outro motivo de divergência ocorreu em 2008, quando Silvio Santos reduziu os salários dos principais apresentadores da casa - caso de Hebe - e modificou alguns contratos, para o sistema de parceria, em que dividia com o apresentador gastos e lucros das produções. Porém, em 2009, quando Gugu Liberato migrou para a Record, Silvio contratou outra leva de apresentadores, como Roberto Justus e Eliana, a peso de ouro.

Embora Pissutti negue que a decisão de Hebe tenha a ver com corte de salário, há especulação que os honorários da loira - que seriam de R$ 1,5 milhão em 2008, R$ 1 milhão em 2009 e R$ 500 mil em 2010 -poderiam passar para R$ 250 mil em 2011, fato que desagradou a apresentadora. "Só o que posso dizer é que a proposta geral de trabalho não era condizente ao que ela queria", diz o sobrinho de Hebe.

As renovações de contrato com o SBT ocorriam sempre perto do vencimento do prazo, mas Silvio Santos contava com a certeza de que ela ficaria na emissora até morrer, como lhe disse em março, durante a entrega do último Troféu Imprensa, no SBT. "Você vai ficar aqui até quando você quiser. Imagine nós dois velhinhos entrando aqui de cadeira de rodas..."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.