Hecho en Argentina

O pouco trânsito no Brasil de textos latino-americanos em espanhol é uma falha antiga entre nossos palcos. Por isso, de saída, já é de se comemorar que Daniel Veronese, brilhante dramaturgo e diretor argentino, tenha vindo trabalhar com artistas nascidos aqui em O Líquido Tátil, que estreia hoje (8) no Sesc Pompeia. E não são quaisquer artistas: Grace Passô, Gustavo Bones e Marcelo Castro integram a Cia. Espanca!, de Minas Gerais, um dos mais talentosos grupos de nosso teatro recente. A peça, de 1997, trata de discussões acerca da arte e do teatro a partir da visita que um casal recebe do irmão do marido. Atenção para Grace, uma atriz com rara presença em cena. Guilherme Conte

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.