Helicóptero cai no Rio e duas pessoas morrem

Um instrutor e um aluno de uma escola de aviação no Rio morreram após o helicóptero em que estavam cair na Serra da Grota Funda, zona oeste da cidade. Silvestre Travassos Neto, de 34 anos, e Felipe Barreto, de 18, realizavam aula prática de aviação na manhã desta quarta-feira quando, por volta de 8h40, o helicóptero caiu em uma área de mata dentro de um sítio particular. As vítimas morreram na hora.

ANTONIO PITA, Agência Estado

21 de novembro de 2012 | 17h53

Ainda não há informações sobre as causas do acidente. Os tripulantes, que praticavam um voo de instrução, partiram do aeroporto de Jacarepaguá, também na zona oeste. Segundo testemunhas, o helicóptero bateu em uma árvore antes de cair. A aeronave modelo Robinson R22, prefixo PR-UTJ, pertencia a uma escola de aviação civil, a Rio22, e ficou completamente destruída. Parte dos destroços ficou presa nas árvores e as equipes de resgate tiveram dificuldade para retirar uma das vítimas do local.

A Polícia Civil e a Aeronáutica fizeram perícia no local do acidente e na aeronave. As equipes investigam se houve falha humana em função do mau tempo. Durante o voo, o tempo estava nublado e com neblina na região, o que pode ter dificultado a visibilidade do piloto. Segundo os investigadores, nenhuma hipótese está descartada.

A área onde aconteceu o acidente é comumente utilizada para voos de instrução, como são chamadas as aulas práticas das escolas de aviação. Felipe Barreto desejava ser comandante e havia concluído a parte teórica do curso de aviação particular, com duração de quatro meses. Há um mês ele estava fazendo aulas práticas, que têm duração de 40 horas. Já o instrutor, Silvestre Neto, tinha mais de mil horas de voo.

Tudo o que sabemos sobre:
helicópteroquedaRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.