Helicóptero resgata passageiro em cruzeiro que recria o Titanic

Câmera da BBC que registrava imagens no navio passou mal e foi retirado por precaução; navio teve que alterar a rota para facilitar o resgate.

BBC Brasil, BBC

11 Abril 2012 | 06h10

O cruzeiro que tenta recriar a viagem do Titanic, há cem anos, foi obrigado a alterar sua rota para que um passageiro que passou mal a bordo pudesse ser resgatado.

O câmera da BBC Tim Rex, de 56 anos, que registrava imagens a bordo do navio MS Balmoral, foi retirado de helicóptero por precaução médica.

O navio, que partiu do porto britânico de Southampton no domingo, teve que se aproximar da costa da Irlanda para facilitar o resgate.

Apesar do atraso, espera-se que o Balmoral chegue no fim de semana ao local do naufrágio, há cem anos, para uma cerimônia para lembrar os mais de 1.500 mortos.

O Balmoral leva 1.309 passageiros - o mesmo número de passageiros pagantes do Titanic - incluindo parentes dos mortos, historiadores e jornalistas.

O cruzeiro deve durar 12 noites, concluindo a rota original do Titanic - de Southampton a Nova York -, interrompida pelo naufrágio após o choque com um iceberg.

Muitos passageiros e tripulantes estão vestidos com roupas da época e desfrutam de refeições que seguem o menu original servido a bordo do Titanic.

Mais de 1.500 pessoas, entre passageiros e tripulantes, morreram no naufrágio na noite de 14 de abril de 1912. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.