Hillary vence na Pensilvânia e sobrevive na campanha

Hillary Clinton venceu o rivalBarack Obama nas primárias do Estado da Pensilvânia nestaterça-feira, prolongando uma corrida cada vez mais acirradapela indicação do Partido Democrata para concorrer àPresidência dos Estados Unidos. Hillary liderava com 54 a 46 por cento dos votos com maisde três terços dos votos contabilizados, em uma fortedemonstração que não pode ser suficiente para mudardramaticamente a corrida nem alterar a leve vantagem de Obamana contabilidade de delegados que escolhem o indicado democratana convenção de agosto. A senadora de Nova York já teve uma vantagem de 20 pontossobre Obama na Pensilvânia e de acordo com várias pesquisasteve a liderança reduzida em meio a uma campanha de propagandapesada de Obama. "Algumas pessoas me descartaram e disseram que desistisse,mas o povo americano não desiste e eles merecem um presidenteque também não desista", disse Hillary a seus partidários naFiladélfia. A senadora, cuja campanha está endividada e com arrecadaçãomenor que a do rival, pediu aos seus apoiadores que visitem oseu site na Internet e fazer doações. "O futuro desta campanha está em suas mãos", afirmouHillary, que recebeu no palanque o seu marido e ex-presidenteBill Clinton e a filha Chelsea. A disputa na Pensilvânia, onde 158 delegados estão em jogo,abriu a fase final do duelo pelo direito de enfrentar orepublicano John McCain na eleição presidencial em novembro.Mais nove disputas estão previstas até 3 de junho. A corrida segue agora para as votações de 6 de maio naCarolina do Norte, onde Obama é o favorito, e em Indiana, ondea balança está levemente pendendo para Hillary.

JOHN WHITESIDES, REUTERS

23 de abril de 2008 | 00h02

Tudo o que sabemos sobre:
EUAELEICAOHILLARYATUAL

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.