Holambra, em SP, tem 1º caso de latrocínio em 17 anos

Delegado acredita que criminoso possa ter vindo de cidades vizinhas

Da Redação, Agência Estado

14 Janeiro 2009 | 07h57

A Polícia Civil de Holambra (a 125 quilômetros de São Paulo) investiga o primeiro caso de latrocínio ocorrido desde que o município foi emancipado por meio de plebiscito, em 27 de outubro de 1991. O caso chocou a cidade de 10 mil habitantes, localizada a 35 quilômetros de Campinas. O auxiliar de produção Leandro Carvalho de Alcântara, de 20 anos, foi morto na noite do último sábado, na frente da casa de um amigo.O homem que acertou três tiros no rapaz levou a moto na qual a vítima estava, uma Honda CG 150, e contava com a ajuda de um comparsa, em outra motocicleta. Ninguém havia sido preso até o fim da tarde desta terça, 13. De acordo com o delegado Marcelo Gradinetti Adelino, a polícia suspeita que os homens que atacaram Alcântara sejam de algum município vizinho. "A cidade não tem porte para esse tipo de crime. Claro que não descartamos nenhuma possibilidade até o término das investigações, mas a principal linha é de que sejam pessoas de alguma cidade vizinha, como Jaguariúna, Santo Antônio de Posse, Cosmópolis e Artur Nogueira", disse. "Holambra não é um principado, mas é uma cidade muito tranquila." O único homicídio registrado em Holambra desde sua emancipação aconteceu em 2002. Segundo dados da Polícia Civil, dois roubos foram registrados em 2008.

Mais conteúdo sobre:
criminalidadeSPHolambra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.