Holandeses terão que equipar carros com 'travas de álcool'

Motoristas holandeses que forem flagrados dirigindo enquanto estão com teor de álcool no sangue muito superior ao limite legalmente permitido serão obrigados a equipar seus carros com "travas de álcool" que travam o motor automaticamente se o motorista estiver acima do limite de álcool permitido.

REUTERS

05 de outubro de 2011 | 14h58

Pessoas que já foram condenadas por dirigir embriagadas e forem encontradas ao volante com nível acima de 1,3 mg/dl - ou seja, mais de seis vezes o limite legal, que é de 0,2 mg/dl - terão que instalar travas de álcool em seus carros, disse o Ministério dos Transportes na terça-feira.

As novas regras entrarão em vigor em 1o de dezembro, em tempo para os festejos do Natal e Ano Novo.

A trava de álcool funciona da seguinte maneira: o motorista precisa respirar dentro do aparelho para destravar o motor. Depois, tem que repetir o processo em intervalos regulares durante o percurso.

Se o aparelho, que é uma espécie de mini-"bafômetro" preso ao painel do carro, indicar um nível de álcool no sangue superior ao limite legal, o motor ficará desligado.

Cerca de 200 pessoas morrem todos os anos no país devido à direção de veículos sob o efeito de álcool, informou a mídia holandesa.

A Holanda, país de onde vem a marca de cerveja Heineken, é famosa por sua indústria de cerveja e é o 14o país da Europa.

(Reportagem de Ivana Sekularac)

Mais conteúdo sobre:
HOLANDACARROSALCOOL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.