Homem-bomba mata ao menos 22 em academia policial do Iêmen

Pelo menos 22 pessoas morreram em uma grande explosão, que acredita-se tenha sido causada por um homem-bomba, em uma academia de polícia da capital do Iêmen, Sanaa, nesta quarta-feira, disseram médicos e policiais.

Reuters

11 de julho de 2012 | 08h45

Uma fonte da polícia disse que a explosão aconteceu enquanto cadetes deixavam a academia, ao final das aulas. Médicos no local da explosão disseram que, além dos mortos, dezenas de pessoas ficaram feridas.

Em maio, um homem-bomba usando uniforme militar detonou explosivos no coração das Forças Armadas do Iêmen, matando mais de 90 pessoas, durante os ensaios para uma parada militar na capital do país.

A Al Qaeda na Península Árabe (AQAP), considerada pelos Estados Unidos o principal braço da Al Qaeda, assumiu a autoria daquele ataque.

Os militantes islâmicos ligados à Al Qaeda prometeram levar sua luta por todo o Iêmen depois que uma ofensiva liderada pelos Estados Unidos os retirou, em maio, das bases que eles tinham ocupado durante os protestos do ano passado contra o regime do ex-presidente Ali Abdullah Saleh.

(Reportagem de Mohammed Ghobari)

Tudo o que sabemos sobre:
IEMENEXPLOSAOACADEMIAPOLICIAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.