Homem é acusado de matar a cunhada pela herança

O assistente comercial Cláudio Donizetti Ramos, de 52 anos, foi preso ontem acusado de matar a cunhada, Maria Cândida Ramos, de 54, e ferir os irmãos Osvaldo Antonio Ramos, de 60, e Jessé Antonio Ramos, de 55, na Vila Mazzei, zona norte de São Paulo. Eles não correm risco de morte. A polícia acredita que o motivo do crime seja a briga pela herança. Segundo o delegado do 9º Distrito Policial, no Carandiru, Francisco Rodrigues Alves Filho, anteriormente os irmãos ofereceram a Cláudio uma quantia em dinheiro - o policial não soube informar o valor - para que ele abrisse mão da sua parte no imóvel. Cláudio, que está desempregado, teria aceitado a proposta. Mas voltou atrás. Ontem, o assistente comercial teria pego o revólver calibre 38 - que tinha desde 1982 - e atirado duas vezes na cunhada. Atingida na cabeça, Maria Cândida, casada com Osvaldo, caiu e morreu na sala. Os irmãos tentaram fugir pelos fundos, mas as portas e as janelas estavam trancadas. Um deles tentou quebrar uma janela. Cláudio teria ainda atirado três vezes. Osvaldo e Jessé foram baleados na região do peito e do pescoço. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.