Homem é autuado por abandonar filhotes de gato no RS

Um homem foi autuado e multado em R$ 3 mil por abandonar uma gata e seus cinco filhotes, nas escadarias da Secretaria do Meio Ambiente de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, na última terça-feira, segundo a secretaria.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

29 Março 2012 | 14h22

Os animais, com menos de 30 dias, foram abandonados por volta das 12 horas e funcionários da secretaria conseguiram anotar a placa do veículo do acusado. Ele foi identificado e deve receber a autuação na tarde desta quinta-feira, segundo a Secretaria. Na tarde de quarta-feira, três filhotes foram adotados e outras duas famílias já foram vistoriadas para poder receber os outros dois animais, explica a secretaria.

Funcionários da secretaria estão arrecadando dinheiro para castrar a mãe da ninhada, uma mestiça de siamês, que também está à disposição para adoção. O valor da autuação corresponde a R$ 500 por animal. Esta é a segunda vez que filhotes de gatos foram abandonados na secretaria. Os outros dois filhotes também foram adotados.

Maus tratos

Cerca de 130 cachorros, entre machos, fêmeas e filhotes, e uma gata, foram recolhidos na tarde da última terça-feira de uma casa no bairro Vila Casa Branca, em Botucatu, no interior de São Paulo, segundo informações da Vigilância em Saúde Ambiental da cidade.

De acordo com a vigilância, os animais eram mantidos em situação precária por uma mulher. Equipes da vigilância tentavam há tempos entrar no imóvel, mas eram impedidos pela dona. Na terça-feira, a Vigilância conseguiu uma liminar da Justiça autorizando a entrada no imóvel e apreender os animais.

Segundo a vigilância, a mulher é considerada como acumuladora, uma espécie de doença, e não enxergava as condições de maus tratos e a falta de espaço que os animais enfrentavam. Além disso, a dona dos cachorros comercializava os animais sem autorização da Prefeitura.

Os animais recolhidos foram distribuídos entre veterinários integrantes da Associação de Proteção de Animais da cidade, que ficaram com a guarda dos animais até eles serem adotados.

Mais conteúdo sobre:
animais maus tratos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.