Homem é preso e apontado como líder de facção em SP

O gesseiro Wilson Magalhães Filho, de 33 anos, foi preso na noite de ontem, acusado de ser o líder de uma facção criminosa na zona leste de São Paulo. A polícia apura se ele foi o responsável pela morte de um homem no dia 16 de setembro, cujo corpo foi encontrado em um bueiro no Jardim Angelina, em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo.

AE, Agência Estado

06 de outubro de 2011 | 14h45

O suspeito, conhecido como Nino, foi preso em um restaurante na Rua Tibúrcio de Souza, no Itaim Paulista, na zona leste. Ele já cumpriu pena por homicídio e roubo e estava sendo procurado pela Justiça pois também foi condenado por tráfico de drogas. Como disfarce, utilizava carteiras de identidade e habilitação com um nome falso.

Na casa do suspeito foram encontradas diversas cartas de presídios e um exemplar que a polícia classificou como "estatuto da facção". O texto orienta como se deve agir e os deveres do integrante.

Mais conteúdo sobre:
prisãofacçãoSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.