Homem é preso em Natal por fumar dentro do banheiro de avião

Empresário foi detido ao descer da aeronave; ele nega a acusação

Solange Spigliatti - estadão.com.br,

13 de junho de 2012 | 11h52

SÃO PAULO - A Polícia Federal prendeu em flagrante na noite de terça-feira, 12, em Natal, no Rio Grande do Norte, um homem acusado de fumar escondido dentro de um dos banheiros de uma aeronave da TAM e provocar tumulto durante um voo entre Rio de Janeiro e Belém, na segunda-feira.

O homem, um empresário natalense, do ramo de alimentos, de 37 anos, residente no Distrito Federal, foi preso no Aeroporto Internacional Augusto Severo, em Parnamirim, na região metropolitana de Natal, na noite da terça-feira. Os agentes da polícia foram avisados pela companhia aérea que um dos passageiros havia desrespeitado as normas de segurança e a proibição de não fumar, o que gerou bate-boca e um princípio de tumulto com outros viajantes, indignados com a atitude do homem.

Assim que a aeronave pousou, o homem foi levado até a sala da PF no aeroporto e seguiu para a Superintendência da PF, onde foi autuado. Ele continuava preso nesta quarta-feira, à disposição da Justiça. Durante os depoimentos, o comandante do voo e uma das comissárias de bordo confirmaram que durante todo o trajeto daquela viagem o passageiro apresentou um comportamento "agitado" e, ao sair do banheiro, foi sentido um forte cheiro de fumaça no ambiente. O sanitário foi inspecionado e foram encontradas as "bitucas" de cigarro próximas ao protetor de papel. O suspeito negou a acusação.

Susto. O princípio de incêndio na aeronave da TAM ocorreu na última segunda-feira, obrigando o piloto a fazer um pouso de emergência em Brasília. O Airbus A320, que fazia o voo JJ 3420, havia saído pouco depois das 9h30 do Rio de Janeiro com destino a Belém, com 126 passageiros, que foram transferidos de aeronave e só puderam seguir para Belém às 16h01.

 

Tudo o que sabemos sobre:
TAMprisãofumante

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.