Homem é preso por estuprar estudante dentro de ônibus

Um homem de 41 anos foi preso em flagrante na madrugada desta terça-feira acusado de estuprar uma estudante de 20 anos, durante uma viagem de ônibus interestadual, entre Goiás e São Paulo. O crime ocorreu quando o ônibus passava pelo trecho de São José do Rio Preto (SP), onde o ajudante-geral E. P. C., foi preso em flagrante no Plantão Policial por estuprar a estudante N. C. B., de 20.

CHICO SIQUEIRA, Agência Estado

30 de julho de 2013 | 17h56

A moça, que viajava de Caçu (GO) a Jundiaí, disse que o ajudante, que embarcou em Paranaíba (MS) com destino a Campinas (SP), aproveitou que ela dormia para lhe tocar as partes íntimas. Segundo a moça, o acusado já tinha tentado se aproveitar do balanço do ônibus para lhe tocar, mas ela colocou um travesseiro entre as duas poltronas para evitar o contato. No entanto, assim que dormiu foi despertada com a mão do rapaz em suas partes íntimas.

Ao ser surpreendida pela situação, a moça reclamou com o motorista do ônibus, que chamou a polícia. Levado ao Plantão Policial, o ajudante foi preso em flagrante por estupro. Segundo a delegada da Mulher de Rio Preto, Dalice Ceron, a prisão por estupro ocorreu porque o delegado plantonista entendeu que o acusado fez uso de violência presumida e não deu condições para a vítima se defender. "Este tipo de situação caracteriza crime de estupro de vulnerável pelo artigo 217-A, parágrafo 1º, do Código Penal", explicou. A pena é de oito a 15 anos de reclusão.

A assessoria do Expresso Itamarati, dona da linha, informou que ocorreu estupro, "somente assédio", mas que o ajudante já tinha passagens pela polícia, por isso foi levado para a delegacia e autuado em flagrante. Segundo a empresa, a estudante seguiu viagem no mesmo ônibus para Jundiaí (SP).

Mais conteúdo sobre:
estuproônibus interestadual

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.