Homem é sequestrado e tem explosivos presos ao corpo

Um funcionário de uma empresa de ônibus foi sequestrado e teve objetos, supostamente explosivos, amarrados ao corpo na manhã desta segunda-feira, 2, em São Paulo. A vítima foi sequestrada e lavada até a sede da companhia. Os criminosos fugiram levando cerca de R$ 50 mil reais e deixaram o refém no local, com artefatos presos ao corpo.

GABRIELA VIEIRA, Agência Estado

02 de setembro de 2013 | 10h32

De acordo com a polícia, o homem estava saindo de sua casa, em Embu, região metropolitana de São Paulo, por volta das 6h, quando foi abordado por quatro criminosos armados. Eles sequestraram a vítima e a levaram até o pátio da Viação Transpass, na Avenida Torres de Oliveira, em Jaguaré, zona oeste da capital paulista. Os bandidos roubaram R$ 50 mil da empresa e deixaram o refém na garagem dos ônibus, com os objetos amarrados ao corpo. Ainda segundo a PM, a própria vítima retirou os supostos explosivos e acionou a polícia.

O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) da Polícia Militar está no local. Até as 10h15, a assessoria da PM não soube confirmar se o material era realmente explosivo. Os policiais esclareceram ainda que a ocorrência não tem relação com a greve de uma outra empresa de ônibus, a OakTree, na região.

Mais conteúdo sobre:
sequestrorouboTranspass

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.