Homem mais velho do mundo atribui saúde à abstinência

Tomoji Tanabe, 111 anos, não bebe, não fuma e toma um copo de leite ao dia

Agencia Estado

21 de junho de 2007 | 12h11

Um japonês de 111 anos, recém-nomeado como o homem mais velho do mundo pelo Guinness, afirmou que deve sua longevidade a uma vida sem álcool. "Não bebo - esta é a maior razão para minha boa saúde", disse Tomoji Tanabe a repórteres nesta segunda-feira, 18. Ele também contou à imprensa que não fuma e gosta de tomar um copo de leite por dia. Questionado sobre quanto tempo mais ainda gostaria de viver, Tanabe, ex-funcionário do governo local, simplesmente disse: "Não quero morrer". Tanabe, que vive em Miyakonojo, cerca de 900 km a sudoeste de Tóquio, encontrou o prefeito da cidade para receber o certificado do Livro dos Recordes, reconhecendo-o como o homem mais velho do mundo. Sua compatriota Yone Minagawa, de 114 anos, é considerada pelo Guinness como a pessoa mais velha do mundo.

Tudo o que sabemos sobre:
álcooltabacolongevidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.