Homem suspeito de vender documentos é preso em SP

A Polícia Civil prendeu ontem um homem acusado de ser o principal coordenador da venda de documentos falsos na região central de São Paulo. Segundo a polícia, o vendedor autônomo, de 54 anos, conhecido como João Grandão, foi preso em uma bar na Rua 24 de Maio por policiais do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic).

AE, Agência Estado

16 de fevereiro de 2011 | 11h35

O suspeito foi preso quando retirava uma carteira de identidade falsificada e atestados em branco de uma geladeira instalada no bar. Segundo a polícia, a ação começou a partir da investigação de pessoas que carregam placas na região central oferecendo serviços.

Policiais flagraram o suspeito com um documento falso durante uma negociação. Outro envolvido, um garçom, de 59 anos, conseguiu fugir, mas foi preso pouco depois na Avenida Duque de Caxias. Dentro da geladeira do bar foram encontrados atestados de saúde em branco. A Secretaria de Segurança Pública informou que os dois suspeitos vão responder por falsificação de documento público.

Tudo o que sabemos sobre:
prisãovendedordocumentos falsosSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.