Homens fantasiados fazem arrastão em metrô do Rio

A reportagem do Estado presenciou duas cenas de violência no início desta noite na região central do Rio. Numa delas, cerca de 15 homens fantasiados de bate-bola (clóvis) fizeram um arrastão num vagão do metrô, entre as estações da Central e Cidade Nova, nas proximidades do sambódromo.

SÍLVIO BARSETTI, Agência Estado

03 Março 2014 | 22h56

Além de danificar o teto do vagão com pauladas, abordaram várias pessoas, de quem retiravam dos bolsos dinheiro e celulares. Houve pânico entre os passageiros, incluindo turistas e pais com crianças de colo. Alguns dos assaltados reagiram e foram espancados pelo grupo. Pelo menos dez pessoas tiveram objetos e dinheiro roubados.

O repórter do Estado, que viajava no vagão, procurou depois um segurança do metrô para relatar o fato. "Percebi que daria nisso, mas não podemos fazer nada, não estamos armados. Tinha que ter polícia nas estações", disse o funcionário do metrô.

Por volta das 19h30, um grupo de bate-bolas foi dispersado a tiros na Rua Sete de Setembro, próximo à Avenida Rio Branco, que está fechada para a passagem de blocos. Os disparos provocaram correria e deixaram adultos e crianças em pânico. Os mascarados tiraram as fantasias e as deixaram na pista da Rua Primeiro de Março, para fugir. Não se sabe quem deu os tiros.

Mais conteúdo sobre:
carnaval 2014violênciaRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.