Horário de verão termina à meia-noite deste sábado

O horário de verão acaba neste sábado, à meia-noite, quando os relógios devem ser atrasados em uma hora em dez Estados e no Distrito Federal. A medida resultou em economia de energia de 4,5% entre 18 e 21 horas nas Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. No ano passado, essa economia foi de 4,1%. Considerando todo o consumo das regiões desde 19 de outubro, a economia foi de 0,5%.

EDUARDO RODRIGUES. COLABOROU MÔNICA REOLOM, Estadão Conteúdo

21 Fevereiro 2015 | 15h25

Considerando todo o período de vigência do horário de verão, a redução de consumo de energia no Sudeste e no Centro-Oeste foi de cerca de 195 MW médios, suficientes para iluminar Brasília por um mês. No Sul, a economia total foi de 55 MW médios, o equivalente ao consumo mensal de Florianópolis. Somados, esses 250 MW médios representam 0,5% do total da energia gasta nos Estados que adotaram o horário alterado.

De acordo com o MME, o horário de verão ainda proporcionou um ganho de armazenamento de energia nas hidrelétricas de 0,4% no Sistema Sudeste/Centro-Oeste e de 1,1% na Região Sul. A persistente estiagem que afeta o País há três anos levou os reservatórios das principais usinas das Regiões Sudeste e Nordeste a níveis muitos baixos. Com a atual crise energética, o governo chegou a cogitar a prorrogação do horário por mais um mês, até 22 de março, mas os cálculos mostraram que a medida não valeria a pena, pois acarretaria pouca economia adicional. O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, já ressaltou que a mudança segue válida e continuará a ser feita.

Crítica. "O estrago que o horário de verão faz - pelo menos, no meu organismo - em quatro meses não dá para ser revertido em uma hora a mais na virada de um único fim de semana. Regular o meu horário biológico do sono leva dias e acredito que os malefícios dessa mudança deveriam ser melhor estudados", reclama a jornalista e professora universitária Cíntia Cerqueira Cunha, de 45 anos.

Por causa da mudança de horário, o Metrô de São Paulo vai estender as operações em uma hora. Os passageiros poderão embarcar até a 1 hora do horário novo. As companhias aéreas também recomendam que as pessoas com voos marcados para domingo fiquem atentas. As empresas informam que os bilhetes são impressos com o horário atualizado, mesmo que o check-in seja feito um dia antes.

Mais conteúdo sobre:
energiahorário de verão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.