Hosmany Ramos deve se entregar até sexta, diz defesa

Ex-cirurgião plástico é considerado foragido por não ter voltado para prisão após indulto de Natal

Chico Siqueira, especial para O Estado de S.Paulo

12 Janeiro 2009 | 18h34

O advogado Marco Antônio Arantes de Paiva, que defende o ex-cirurgião plástico Hosmany Ramos, disse nesta segunda-feira, 12, que seu cliente deve se entregar à polícia até sexta-feira para voltar a cumprir pena no sistema penitenciário paulista. Hosmany foi considerado foragido da Justiça depois de não retornar da saída temporária de Natal. Hosmany deveria ter retornado ao Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Valparaíso, a 577 quilômetros de São Paulo, no dia último dia 2.  Veja também:Hosmany anuncia nova fuga da prisãoForagido, ex-cirurgião plástico diz que vai sair do País A intenção de Hosmany era, antes de retornar à prisão, se reunir com os juízes da Vara de Execuções Criminais (VEC) de Valparaíso. A audiência serviria, segundo Paiva, para seu cliente explicar os motivos pelos quais não retornou ao sistema na data prevista. Mas os juízes disseram que ele não será recebido. "Ele deve, primeiro, se apresentar à policia, como qualquer preso. Depois, poderemos ouvi-lo", disse o juiz Adeílson Negri. "Ele prega a igualdade entre os presos e quer agora ser privilegiado? Aqui ele não terá tratamento diferenciado", declarou o juiz-corregedor da VEC, Emerson Sumariva. Segundo o advogado do ex-cirurgião plástico, diante da recusa, Hosmany deverá conceder entrevista coletiva à imprensa antes de se apresentar. De acordo com Paiva, Hosmany não voltou ao Presídio de Valparaíso porque seus direitos foram desrespeitados e não havia trabalho naquela unidade. O advogado disse ainda que Hosmany pediu transferência para uma prisão de São Paulo, onde teria emprego fixo na editora que publica seus livros, mas o pedido foi negado pela Secretaria de Administração Penitenciária.

Mais conteúdo sobre:
Hosmany Ramosprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.