Hospital é despejado e pacientes, transferidos

O Complexo Hospitalar Paulista, em Cerqueira César, região central da capital, foi fechado ontem por causa de uma dívida de R$ 2 milhões em aluguéis do imóvel onde funcionava. Havia 38 pessoas internadas, que tiveram de ser transferidas para outras unidades ao longo do dia.

Isis Brum / JORNAL DA TARDE, O Estado de S.Paulo

22 de abril de 2011 | 00h00

A unidade é alvo de pelo menos outros três processos de cobrança de pagamentos. Em 2008, foi condenada em uma ação civil pública por descumprir normas de higiene e por funcionar com quadro reduzido de funcionários, entre outras irregularidades. Os administradores não foram encontrados pela reportagem.

O oficial de Justiça e os advogados da família Iervolino, proprietária do imóvel, chegaram ao hospital às 10 horas para fechar o complexo e transferir os pacientes internados. A maioria foi encaminhada para o Hospital Presidente, no Tucuruvi, zona norte - hospital que pertenceria aos mesmos administradores da unidade despejada, segundo os parentes dos enfermos. O porta-voz dos donos do prédio, o advogado Sayegh Neto, afirmou que a família alugou as ambulâncias usadas na transferência dos internos e garantiu alimentação e medicação aos pacientes durante o dia. Carros do serviço funerário da prefeitura também foram usados para remover os doentes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.