Hospital psiquiátrico tem internações suspensas

A Secretaria de Estado da Saúde determinou ontem a interdição parcial do Hospital Psiquiátrico Vera Cruz, em Sorocaba (SP), proibindo novas internações por 90 dias. A medida foi tomada depois de uma inspeção verificar as condições dos 450 pacientes internados na unidade.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, SOROCABA, O Estado de S.Paulo

24 de agosto de 2012 | 03h05

Na terça-feira passada, promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual (MPE), e agentes da Polícia Civil realizaram uma operação no hospital para apurar denúncias de maus-tratos aos internos. Foram feitas filmagens e apreendidos documentos.

De acordo com a promotora Maria Aparecida Castanho, do Gaeco, foram encontrados 96 pacientes em situação classificada como sub-humana. Eles estavam sujos, sem roupas, dormindo no chão ou em estrados, e havia falta de funcionários.

Ontem, em conjunto com técnicos do Ministério da Saúde, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do MPE, a secretaria realizou nova inspeção. Foi constatado que a equipe de profissionais não é suficiente para prestar atendimento adequado a todos os pacientes. Durante o período de interdição, a direção do hospital terá de providenciar as adequações necessárias, que serão acompanhadas. O hospital, privado, é mantido com recursos do Sistema Único de Saúde (SUS).

O Hospital Vera Cruz está entre os sete hospitais psiquiátricos da região de Sorocaba sob investigação do Ministério da Saúde desde 2011 em razão do alto índice de mortes de pacientes - 459 internos morreram entre 2006 e 2009 nesses hospitais. A média, 16,5 óbitos para cada 100 leitos, é bem superior à dos hospitais psiquiátricos públicos do Estado, de 6,5 mortes para o mesmo número de leitos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.