Houthis tomam importante cidade do Iêmen e agravam disputa por poder

Combatentes do grupo houthi, de oposição ao presidente do Iêmen, tomaram o controle da cidade de Taiz, no centro do país, agravando uma disputa por poder que, segundo diplomatas, ameaça envolver a importante vizinha Arábia Saudita e seu principal rival regional, o Irã.

REUTERS

22 de março de 2015 | 09h26

Moradores de Taiz, que fica na principal estrada entre a capital Sanaa e a segunda maior cidade do país, Aden, disseram que milícias houthi tomaram o aeroporto militar da cidade sem grande resistência das autoridades locais no final do sábado.

Testemunhas na província central de Ibb relataram ver dezenas de tanques e veículos militares a caminho do sul, partindo de áreas controladas pelos houthi, rumo a Taiz, enquanto ativistas na cidade disseram que atiradores houthi dispararam para o ar para dispersar protestos de moradores contra a presença do grupo.

O conflito vem se espalhando pelo Iêmen desde o ano passado, quando os houthis tomaram o controle da capital Sanaa e, na prática, removeram o presidente Abd-Rabbu Mansour Hadi, que agora tenta retornar do refúgio de sua base em Aden.

O avanço do grupo apoiado pelos iranianos tem irritado governos sunitas de países do Golfo, liderados pela Arábia Saudita.

Neste domingo, o Irã pediu diálogo, mas sugeriu que Hadi deveria deixar o poder para evitar mais derramamento de sangue.

No entanto, líderes do Golfo e oficiais de segurança disseram no sábado que Hadi é o legítimo governante do Iêmen e que eles estão prontos para realizar "todos os esforços" para defender a segurança do país.

"O Iêmen está descendo por um túnel escuro que pode ter sérias consequências não só para o Iêmen, mas para a segurança e a estabilidade da região", disseram autoridades, incluindo o ministro saudita do Interior, príncipe Mohammed bin Nawaf.

(Por Mohammed Mukhashef)

Mais conteúdo sobre:
IEMENCIDADEPODER*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.