Houve falha do Airbus da TAM, dizem deputados da CPI

O relator e o vice-presidente da CPI do Apagão Aéreo da Câmara, respectivamente deputado Marco Maia (PT-RS) e deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmaram hoje que as indicações são de que falhas no equipamento do Airbus A320 da TAM foram as causas do acidente no Aeroporto de Congonhas, no dia 17 de julho, e não erros dos pilotos. Eles fizeram a afirmação após visita ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), em Brasília, onde ouviram os dados da caixa-preta da aeronave nos 30 minutos anteriores à explosão."A minha maior convicção é de que houve uma falha no equipamento do Airbus", disse Maia. Segundo ele, são dramáticos os sons registrados na caixa-preta nos últimos segundos antes do choque do avião com um prédio da própria companhia. "Ouvimos gritos e sons de desespero", contou. "A sensação efetiva é de que os pilotos agiram corretamente", afirmou Eduardo Cunha. Essa foi a primeira vez em que parlamentares da CPI tiveram acesso ao áudio dos 30 minutos anteriores ao desastre com o Airbus da TAM, vôo 3054, que deixou 199 mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.