HP lança PC de mesa com tela sensível

Nova linha TouchSmart dispensa o mouse e deixa usuário tocar na tela como no filme ‘Minority Report’: é um iPhone gigantão

MÁRIO NAGANO - BERLIM - ESPECIAL PARA O ESTADO,

16 Junho 2008 | 00h00

No mesmo dia em que o mundo deu boas-vindas ao iPhone 3G, na terça-feira passada, outras novidades importantes foram mostradas na Alemanha, na feira anual da HP, a Connecting Your World Berlin. O maior pacote de novidades da história da empresa deu conta das vedetes atuais da indústria de computadores: mininotebooks, telas sensíveis ao toque e notebooks ultrafinos. As duas estrelas do show foram a linha de laptops Voodoo PC, com apenas 2 centímetros de espessura e 1,5 quilo (belos concorrentes para o MacBook Air, da Apple), e o desktop tipo tudo-em-um HP TouchSmart, que dispensa o mouse em nome da tela sensível ao toque. A interface gráfica faz com que o computador pareça um iPhone gigantão. Por rodar sobre o sistema operacional Windows Vista Premium, o TouchSmart permite às pessoas operarem o equipamento usando apenas os dedos. A beleza do conceito não está na idéia, mas na maneira como foi implementada: o monitor LCD tem uma placa de vidro monitorada por câmeras capazes de entender o toque dos dedos como se fossem comandos de mouse. Por enquanto, o computador entende apenas o movimento de um ou dois dedos, mas versões posteriores poderão trabalhar até com as duas mãos ao mesmo tempo, como o personagem de Tom Cruise no filme Minority Report. Mas já dá para selecionar, arrastar e clicar, rolar a tela, marcar uma área, reescalar, etc. Ainda não há data definida, mas o HP TouchSmart deve chegar em breve ao Brasil. ULTRAFINO Outro produto que impressionou pela renovação – e não exatamente pela inovação – foi o ultrafino Voodoo, cujo destaque foi o Envy 133, notebook que deverá bater de frente com modelos semelhantes com tela de 13,3 polegadas como o MacBook Air, o Thinkpad X300 da Lenovo e o XPS M1330 da Dell. Baseado na plataforma Intel Centrino com processador Core 2 Duo de até 1,8 GHz, o Envy tem gabinete em fibra de carbono e estará disponível nas cores preto e branco. Como o Air, ele não vem com unidade de CD embutida e tem duas opções de disco rígido: convencional de 80 gigabytes e SSD de 64 gigabytes. A bateria pode ser removida. Entre as grandes sacadas desse projeto estão o teclado cujas teclas se iluminam quando os dedos se aproximam dos botões e a porta de rede padrão Ethernet que não fica no portátil, mas no seu conversor de energia elétrica. A parte ruim é que não há previsão de chegada do Envy ao País (pelo menos oficialmente). Falando em Brasil, uma novidade da HP que aterrissará por aqui é o novo HP Mini-note, um laptop pequenino com tela de 8,9 polegadas. A estratégia da empresa não será de bater de frente com o Positivo Mobo, lançado no mês passado (veja em http://tinyurl.com/6gacrd). Eles buscam o mesmo público da linha HP Elite. Segundo a HP, nos EUA o preço do Mini-note começa nos US$ 500 na sua versão mais simples com Linux e 4 GB de memória Flash. A versão mais avançada vêm com 2 GB de memória, disco rígido SATA de 120 GB e Windows Vista – e sai por US$ 750. Os demais lançamentos da empresa na Connecting Your World Berlin 2008 foram os notebooks para uso profissional HP Elitebook, recheados de recursos como um acelerômetro capaz de desligar o HD no caso de movimentos bruscos. A linha HP Pavilion DV, voltada para o uso doméstico, foi repaginada e possibilita agora a criação de estampas diversas e até séries especiais de tiragem limitada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.