Huawei investe US$ 30 mi em fábrica brasileira

A fabricante de equipamentos para redes de comunicação de dados e voz Huawei Technologies, da China, anunciou hoje, durante a feira de telecomunicações Telexpo, que até o fim de junho colocará em funcionamento uma unidade de produção em Campinas, na qual estão sendo investidos US$ 30 milhões. A fábrica terá cerca de 300 funcionários e, com ela, a empresa espera atingir um faturamento de US$ 200 milhões anuais em vendas na América Latina.Segundo o diretor-geral da Huawei no Brasil, Jimmy Guo, a empresa aposta especialmente no baixo custo de seus equipamentos para concorrer com gigantes como Lucent, Nortel e Cisco na região. "O que está ocorrendo no Brasil hoje é exatamente o que ocorreu na China, quando as grandes empresas mundiais do setor aportaram por lá, por isso é mais fácil para a Huawei compreender o processo", afirmou Guo. O principal trunfo da empresa é uma linha de crédito de US$ 300 milhões para financiar as vendas, obtido junto a um pool de instituições financeiras e investidores chineses. Na verdade, a entrada no País foi articulada em 1999, quando o grupo vendeu seu primeiro lote de equipamentos a uma empresa brasileira.A Huawei ocupa hoje o primeiro lugar em vendas de equipamentos de telecomunicações no mercado chinês, com faturamento de US$ 2,66 bilhões no ano passado, ante 1,5 bilhão em 1999. Para 2001, o grupo espera vender US$ 5 bilhões em equipamentos como servidores, roteadores e produtos para operação em redes de banda larga. "Temos hoje 18% do mercado de tecnologia GSM da China, que é o país com a maior infra-estrutura instalada nesse padrão de celular", explica o diretor da Huawei, para reforçar a idéia de que a empresa terá condições de atender à demanda esperada a partir do próximo semestre, com a escolha das operadoras de telefonia móvel que atenderão às bandas C, D e E.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.