IAC desenvolve planta rasteira de grão vermelho

Em parceria com dez empresas do setor, o Instituto Agronômico (IAC-Apta), de Campinas (SP), vem desenvolvendo novas variedades de amendoim com melhores características, tanto para o produtor quanto para o mercado. Uma das novidades é o IAC-213, de plantas rasteiras e que produz grãos pequenos e vermelhos. A produtividade do IAC-213, diz o coordenador do projeto, Ignácio José de Godoy, pode ultrapassar 5 mil quilos/hectare.A novidade deve agradar ao produtor, já que o amendoim vermelho ainda é o preferido no Brasil e o porte rasteiro, mais produtivo, permite a mecanização do arranquio e enleiramento, o que reduz a mão-de-obra na colheita. A nova variedade é ainda mais precoce do que as demais cultivares rasteiras, com ciclo de 120 dias. ''Isso permite que ela seja plantada sem inconvenientes em áreas de renovação de cana.'' As sementes do IAC-213 estão em fase de multiplicação e devem estar disponíveis ao produtor em 2009.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.