Ibama apreende lote de madeira ilegal em Santos-SP

Cerca de 44 metros cúbicos de madeira tauari sem origem legal foram apreendidos hoje por fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em Santos, litoral sul de São Paulo. De acordo com o Ibama, além da apreensão da madeira, os agentes multaram a empresa infratora pela comercialização de mais de 900 metros cúbicos de madeiras sem emissão de Autorização de Transporte de Produto Florestal (ATPF), documento que permitia o comércio na época em que a madeireira efetuou a venda. Atualmente, o documento exigido pelo Ibama para a venda legal de madeiras é o Documento de Origem Florestal (DOF).A ação faz parte da Operação Rastro Verde, que fiscaliza em todo o País o caminho das madeiras extraídas ilegalmente da Amazônia até os principais centros consumidores das regiões Sudeste e Sul. Ainda segundo o Ibama, a madeireira foi multada em mais de R$ 110 mil e os responsáveis pela empresa responderão por crime ambiental. A madeira apreendida permanecerá sob responsabilidade da empresa autuada até que seja decidida a sua destinação final pelo Ibama. Caso as madeiras apreendidas desapareçam, a empresa infratora responderá judicialmente pelo ocorrido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.