Ibama flagra serraria embargada em atividade no MT

Fiscais do Ibama e policiais que participam da operação Arco de Fogo flagraram ontem, na cidade de Cláudia, a 60 km de Sinop, em Mato Grosso, uma serraria de médio porte, que estava embargada pelo Ibama, em plena atividade, serrando castanheira. O Delegado da Polícia Federal Marcelo Xavier deverá pedir a prisão preventiva dos proprietários da madeireira, que não foram localizados. A serraria foi embargada pelo Ibama no ano passado, por ter em depósito 1,6 mil metros cúbicos de madeira ilegal, além de toras de castanheira.O proprietário de uma fazenda, também em Claudia, recebeu multa de R$ 1 milhão por uso de agrotóxico falsificado. Além disso, foi aplicada outra multa de R$ 500 mil por abandono de embalagem de agrotóxico em desacordo com a legislação ambiental.A operação Arco de Fogo, uma ação integrada de forças federais contra o desmatamento ilegal da Amazônia, teve início no final de fevereiro. Ocorre simultaneamente nos três Estados brasileiros que mais desmatam - Mato Grosso, Pará e Rondônia - e mobiliza mais de 600 servidores públicos federais, além de 175 veículos e 4 aviões. Nesses três estados, a operação do Ibama, PF e Força Nacional de Segurança já lavrou R$ 31,3 milhões em multas, a maioria delas por manter em depósito ou vender madeira sem licença.Com base nas autuações das madeireiras, a PF efetuou 11 prisões, instaurou 40 Termos Circunstanciados de Ocorrência e abriu 15 inquéritos. Um balanço da operação mostra que foram apreendidos 25,8 mil metros cúbicos de madeira em tora e serrada, o suficiente para carregar mais de mil caminhões.

AE, Agencia Estado

02 de abril de 2008 | 09h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.