Ibovespa interrompe série de 3 altas, mas ganha na semana

A um pregão do exercício de opções, o principal índice da Bovespa não teve fôlego para acompanhar a recuperação de Wall Street e acabou fechando em baixa.

REUTERS

13 de março de 2009 | 18h00

Nesta sexta-feira, o Ibovespa interrompeu uma sequência de três dias no azul e recuou 0,35 por cento, para 39.015 pontos. Na semana, o indicador acumulou alta de 5,15 por cento.

O volume financeiro da bolsa foi de 3,67 bilhões de reais, em linha com a média dos últimos dias.

As ações da Vale e da Companhia Siderúrgica Nacional encabeçaram a lista das que mais pesaram na queda do Ibovespa.

"Isso acontece diante da expectativa de que o crescimento da China vai ser menor, o que implica em demanda menor por commodities", afirmou Ricardo Tadeu Martins, gerente de pesquisa da Planner Corretora.

Vale perdeu 1,85 por cento, para 26,60 reais, enquanto CSN tombou 2,88 por cento, a 32,34 reais.

Os papéis da Gerdau caíram 3,15 por cento, para 11,67 reais.

Na ponta contrária, Petrobras registrou alta de 0,54 por cento, a 27,70 reais.

Alguns papéis ligados ao varejo se beneficiaram da divulgação de que as vendas do setor subiram em janeiro, ao contrário das expectativas.

As ações das Lojas Americanas ganharam 6,68 por cento, a 6,71 reais, e as das Lojas Renner avançaram 3,62 por cento, para 15,44 reais.

"Temos que lembrar que alguns desses papéis já vinham se recuperando com o corte do juro (básico)", acrescentou o gerente da Planner. Na noite de quarta-feira, o Banco Central anunciou a decisão de reduzir em 1,5 ponto percentual a Selic, para 11,25 por cento ao ano.

Nos Estados Unidos, o dia foi volátil. As bolsas de valores abriram em alta após o Citigroup informar que não precisa de mais recursos do governo, perderam força à tarde e voltaram a subir no fechamento.

(Por Daniela Machado)

Tudo o que sabemos sobre:
BOVESPAFECHAFINAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.