Idoso morre com suspeita de erro em transfusão no CE

Paciente com sangue tipo 'O' recebeu doação do tipo 'B', segundo familiares

Solange Spigliatti, estadao.com.br

18 de fevereiro de 2009 | 11h00

Um homem de 93 anos morreu no último dia 10 após receber uma transfusão de sangue errada, alguns dias depois de passar por uma cirurgia no Hospital Geral de Fortaleza (HGF), no Ceará. O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) responsável pelo procedimento, confirmou que o paciente recebeu uma bolsa de sangue do tipo "B" positivo. Segundo familiares, o paciente tinha sangue "O" positivo.   Uma funcionária do Hemoce, que já foi afastada, trocou a amostra de sangue do paciente com uma de uma enfermeira do hospital. Um laudo, que deve sair em 30 dias, deve confirmar se a morte ocorreu pela troca de sangue ou por outros motivos.   Segundo a doutora Luciana Carlos, diretora-executiva do Hemoce, um laudo preliminar apontou o choque séptico e pancreatite como a causa morte, não relacionando a troca de sangue como motivo do óbito. Segundo o Hemoce, Joaquim Barbosa da Silva estava internado havia 15 dias, para se submeter a uma cirurgia para amputar a perna esquerda, resultado de uma trombose arterial. Ele também estava com pneumonia dupla, segundo Luciana.   De acordo com o hospital, o paciente já estava em uma enfermaria, após a cirurgia. Ele recebeu a transfusão de sangue cerca de dois dias depois da operação, devido a uma forte anemia. Ele começou a passar mal e desmaiar, até que foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Tudo o que sabemos sobre:
saúdetransfusãomorteidosoCE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.