Iêmen reforça segurança na capital antes de novos protestos

As autoridades do Iêmen reforçaram o esquema de segurança da capital, Sanaa, nesta sexta-feira antes da realização de duas manifestações rivais, de partidários e opositores do governo. O Ministério do Interior afirmou que os protestos poderão ser "explorados por elementos terroristas".

REUTERS

25 de fevereiro de 2011 | 08h40

Milhares de pessoas exigindo o fim dos 32 anos de governo do presidente Abdullah Saleh vêm realizando protestos diante da Universidade de Sanaa enquanto os simpatizantes dele se reúnem em outra parte da capital.

Dezessete pessoas morreram nos últimos nove dias em uma contínua onda de protestos em todo o país contra Saleh, estimulados pela queda dos presidentes do Egito e da Tunísia.

Saleh diz que não cederá à "anarquia e matança".

(Por Mohamed Sudam)

Tudo o que sabemos sobre:
IEMENSEGURANCAPROTESTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.