IGP-DI sobe mais que esperado e fecha outubro com alta de 1,09%

O Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) voltou a subir em outubro, pelo segundo mês consecutivo, depois de ter registrado em agosto a primeira deflação desde o começo de 2006. O índice saltou 1,09 por cento no mês passado, seguindo o avanço de 0,36 por cento em setembro e a queda de 0,38 por cento em agosto, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quinta-feira. Analistas consultados pela Reuters esperavam alta de 0,94 por cento. Entre os componentes do IGP-DI, o Índice de Preços por Atacado (IPA) subiu 1,36 por cento em outubro, depois de ter subido 0,44 por cento em setembro. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), por sua vez, avançou 0,47 por cento, seguindo a queda de 0,09 por cento em setembro. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) teve alta de 0,77 por cento, ante ganho de 0,95 por cento no mês anterior. No ano, o IGP-DI acumula alta de 9,51 por cento. Nos últimos 12 meses, o avanço foi de 12,29 por cento. (Para mais informações sobre indicadores de inflação, consultar as páginas e) (Reportagem de Renato Andrade; Edição de Vanessa Stelzer)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.