IGP-M acelera em fevereiro, mas menos que o esperado

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) voltou a ficar positivo em fevereiro após dois meses de deflação, refletindo uma aceleração de custos no atacado, mas a alta ficou bem abaixo da previsão dos analistas. O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) subiu 0,26 por cento neste mês, ante queda de 0,44 por cento em janeiro, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Analistas consultados pela Reuters previam uma taxa de 0,44 por cento, segundo a mediana de 15 estimativas que oscilaram entre 0,33 e 0,45 por cento. O Índice de Preços por Atacado (IPA) avançou 0,20 por cento em fevereiro, contra queda de 0,95 por cento em janeiro. A queda do IPA industrial foi reduzida para 0,18 por cento neste mês, ante 1,48 por cento no passado. O IPA agrícola acelerou a alta para 1,25 por cento, ante 0,55 por cento. Entre os produtos individuais, no atacado os destaques de alta de fevereiro foram soja em grão, açúcar cristal, farelo de soja, açúcar refinado e milho em grão. A soja tem visto seu preço se elevar em razão de problemas climáticos afetando algumas importantes regiões produtoras no mundo. Os demais produtos alimentares in natura sofrem uma pressão de alta neste início de ano. A aceleração de preços no atacado também reflete o fim de alguns alívios vistos nos meses anteriores, como a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para veículos e a queda de alguns combustíveis em razão da baixa do petróleo. VAREJO ARREFECE Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) perdeu força, subindo 0,40 por cento em fevereiro, ante alta de 0,75 por cento no mês passado. As principais quedas individuais de preços no varejo foram de tomate, limão, mamão papaia, maracujá e maçã nacional. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) avançou 0,35 por cento, comparado à alta de 0,26 por cento em janeiro. O IGP-M de janeiro foi calculado com base na variação dos preços entre os dias 21 de janeiro e 20 de fevereiro.

REUTERS

26 de fevereiro de 2009 | 08h30

Tudo o que sabemos sobre:
INFLACAOIGPMATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.