Igrejas receberão armas na campanha do desarmamento

A nova campanha do desarmamento incluiu as igreja entre os locais de recolhimento de armas e reduzirá a burocracia na coleta, dispensando o detentor do armamento de se identificar. Essa é uma das novidades da campanha deste ano, que será iniciada no dia 6 de maio.

Agência Estado

18 de abril de 2011 | 21h41

Nas campanhas nacionais anteriores, no ato da devolução da arma de fogo o cidadão tinha de dar informações pessoais, como o número do CPF e de uma conta bancária, para o governo depositar a indenização. Na nova campanha, ao entregar a arma, o cidadão vai receber uma autorização para retirar o valor em uma agência do Banco do Brasil ou em caixas eletrônicos.

De acordo com o Ministério da Justiça, os valores de indenização continuarão os mesmos, variando de R$ 100 a R$ 300. Para este ano, o orçamento da Pasta para o programa de indenizações é de R$ 10 milhões.

Mais conteúdo sobre:
desarmamentocampanhaigrejas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.