Imagens podem desvendar desaparecimento de chinesa

A polícia vai pedir imagens de câmeras de segurança da rua e de lojas próximas ao local onde a chinesa Ye Guoe foi abordada por supostos policiais na Avenida das Américas, na Barra da Tijuca, zona Oeste do Rio. Ela está desaparecida desde quinta-feira, quando esteve em um shopping da região para comprar US$ 130 mil em uma casa de câmbio. Segundo informações da Polícia Civil, a origem dos R$ 220 mil usados para comprar os dólares também está sendo investigada.Em depoimento prestado ao dar queixa do desaparecimento, o marido de Ye Guoe, Chien Chien Hou, não explicou a origem do dinheiro e nem em que seria usado. Segundo a polícia, os dois são camelôs. Ye Guoe deixou o shopping em um táxi por volta das 14 horas, mas o carro foi abordado logo em seguida por uma Palio Weekend da polícia. Segundo o taxista, quatro homens com distintivos parecidos com os da Polícia Civil disseram que tratava-se de uma investigação e detiveram a passageira.Desde então, a família não consegue contato com seu celular. A polícia espera identificar os responsáveis com as imagens captadas pelas câmeras de segurança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.